É com imensa TRISTEZA e indignação que pronunciamos essa nota de repúdio aos incessantes ataques que estamos sofrendo.

SOMOS FORMADOS POR PESSOAS QUE DURANTE ANOS FORAM DURAMENTE CALADAS

Primeiro calaram nossas crianças de uma geração anterior, mas eles cresceram e hoje adultas, com suas consciências retomadas, descrevem claramente os abusos que sofreram.

Calaram as mães, que acreditaram entregar seus filhos à uma instituição séria religiosa e com um colégio de ensino internacional, mas coração de mãe não se engana! Vimos a mudança de comportamento de nossos filhos, descobrimos a mentira do colégio e os resgatamos.

ESTAMOS TODOS UNIDOS! Temos a verdade como arma e Nossa Senhora como líder.

Sabemos que os pilares de educação dos Arautos do Evangelho são distorcidos, pessoas que viveram nessa instituição aprenderam a praticar o Bullying como algo normal. Vejam nos vídeos dos supostos exorcismos, por exemplo, meninas rindo e debochando de um irmã de vocação. As meninas que estariam supostamente possessas são seguradas com força, inclusive o rosto enquanto todos ao redor demonstram alegria ao ver as agressões praticadas por João Cla.

O Bullying é a prática de atos violentos, intencionais e repetidos, contra uma pessoa indefesa, que podem causar danos físicos e psicológicos às vítimas, além de ser crime.

Apelidinhos como “sabugo”  e “mocorongo” parecem ser inofensivos mas são o início de uma grande tortura. As crianças que querem ter contato com suas famílias, até irmãos dentro da própria instituição são desencorajadas e humilhadas.

Não sabemos de onde estão partindo os ataques covardes, o anonimato é outra tática usada. Tão pouco pensamos em revidar, isso não é do nosso feitio. Temos um objetivo e não vamos parar até que a verdade venha à tona, as crianças sejam libertas e a Verdadeira Igreja se pronuncie.
Aconselhamos que essas pessoas procurem auxílio profissional, um tratamento psicológico, psiquiátrico ou algo similar. Pois sabemos que isso fere tanto a vítima quanto ao autor do ataque.

Mas é extremamente preocupante que pessoas estejam FALSIFICANDO documentos públicos, incluindo nomes de pessoas em PROCESSOS INEXISTENTES e distribuindo isso na internet, como forma de intimidação. Já encaminhamos essa denúncia para as autoridades responsáveis para que averiguem o caso.

É inadmissível que pessoas em estado de dor e sofrimento sejam alvos de piadas e chacotas na tentativa de minimizar as acusações que estão sendo feitas. Assim como se aproveitam das necessidades para se promoverem, tentando demonstrar uma FALSA caridade com o próximo.

Repudiamos o desrespeito com as vítimas e continuaremos a seguir a orientação do PAPA FRANCISCO em sua exortação apostólica pós-sinodal CHRISTUS VIVIT onde ele diz que devemos acabar com TODAS AS FORMAS DE ABUSO e enviamos para o VATICANO todo material a respeito do assunto para que sejamos amparados e protegidos.

“95. Nos últimos tempos, temos sido fortemente instados a ESCUTAR O GRITO DAS VÍTIMAS dos vários tipos de abuso cometidos por alguns bispos, sacerdotes, religiosos e leigos. Estes pecados provocam nas suas vítimas «sofrimentos que podem durar a vida inteira e aos quais nenhum arrependimento é capaz de pôr remédio. Este fenômeno, muito difuso na sociedade, toca também a Igreja e representa um sério obstáculo à sua missão».[49]