Em 1985, José Antonio Pedriali, publica um livro sobre sua experiência como membro da TFP com o título Guerreiros da Virgem, a vida secreta na TFP.

Esse livro conta o ingresso no movimento criado por Plinio e seu caráter iniciático onde as verdades internas do grupo são reveladas aos poucos.

Diz a contra capa do livro:

Pela primera vez, no Brasil e no mundo, um ex-militante da Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade – TFP- revelados mais inacessíveis mistérios e objetivos desse organização, hoje instalada em 14 países. O principal deles: dominar o mundo atual e construir uma sociedade nova, o “Reino de Maria”, inspirado nos princípios da Idade Média. Para isso, e sob o comando de Plinio Corrêa de Oliveira, “profeta” e “santo”, tido como imortal, a TFP treina em seus mosteiros secretos uma grande legião de jovens, transformando-os em guerreiros, escravos e monges.”

Este é um livro sobre o fanatismo de extrema direita, o delírio de um homem que se julga predestinado a dirigir os povos e a subir aos céus, no fim dos tempos, num carro de fogo, como o profeta bíblico. É o livro impressionante e aterrador , mas bem humorado, sobre a experiência de um adolescente que foi aliciado para os hostes deste fanático e ali manipulado ao longo de seis longos anos, durante os quais quase enlouqueceu, obrigado a ver um comunista em cada esquina, um demônio em cada mulher, o pecado em cada prazer. “Guerreiros da Virgem” é uma grande denúncia: pela primeira vez em sua história a TFP é realmente devassada, exibida para que a sociedade saiba o que se passa em seus mosteiros secretos, onde seus militantes são treinados não só para venerar Plinio Corrêa de Oliveira, seu dirigente maior, mas também – enfrentar armados os comunistas pecadores que, no delício de Dominus Plinius, ameaçam todos os quadrantes da Terra.

Sera que estamos diante das mesmas loucuras e delírios místicos?