O CAPÍTULO

E todas cantando a oração do Espírito Santo entravam em cortejo nas Igrejas ou Capelas das casas dos Arautos do Evangelho, e depois que todas entravam portas e janelas eram fechadas.
O que acontecia dentro desse ambiente todo fechado? Parece até escondido, como se ninguém pudesse saber daquilo.
Era dessa forma que começava a cerimônia que se chama ‘capítulo’.
Essa cerimônia era almejada por todos, porém todos tinham um certo medo de participar dela.
Mas porque medo?
Depois que todos já estavam em seus lugares era rezada um oração a qual dizia sobre a escravidão a Mons. João, ao Dr. Plínio e a Dona Lucília, oração que dizia que não valemos nada, que não somos nada sem os Fundadores e que no mundo só tem pecado e ruindade, falava também sobre o desapego aos familiares e ao mundo.
Será que isso pode ser chamado de oração?
Depois disso tudo, o coração começava a bater mais forte e as pernas chegavam a ficar trêmulas. Essa era a hora em que a encarregada chamava alguém pelo nome para se prosternar diante de todos que estavam lá e depois que a pessoa já estava literalmente jogada no chão, começavam os juízos, todas as pessoas presentes nessa cerimônia podem se levantar e começar a falar tudo o que acham sobre essa pessoa que está sendo exposta. Falavam coisas que já tinham visto ela fazer de errado ou até mesmo falavam sobre algo que nem a própria pessoa sabia que tinha feito. Falavam o que queriam para humilhar cada vez mais a pessoa que estava simplesmente jogada no chão sem poder se levantar e muito menos se defender. Eram horas e horas de humilhação.( Eram distribuídos até papel e caneta para escrever caso fosse muita coisa assim não esquecia de falar nada.)
Quando a pessoa se levantava se sentia um lixo, um Nada, se sentia mal por dias e dias e com isso se cobrava cada vez mais para fazer as coisas com mais perfeição e também o que mais falavam que precisava mudar era que tinha que se entregar mais nas mãos dos Fundadores, amar eles cada vez mais e claro que diziam que tinha que se desapegar as coisas do mundo e da família com certeza.
Depois de tudo ainda passavam um penitência para a pessoa para que ela cumprisse, por todos os erros que foram falados nessa cerimônia.
Mas para que tudo isso? Para que tanta humilhação? Para que fazer as pessoas se sentirem tão mal assim?
Pensando agora, imagine o mal que isso fez às pessoas que ainda passam ou já passaram por Isso?

Imagine o quanto, cada um que já se levantou daquele chão depois de tanto julgamento, se culpou, se cobrou, se questionou por tanta pressão?

Imagine se agora, nesse momento, em que está lendo isso, seu filho ou sua filha, a pessoa que você mais ama no mundo, que faria tudo por eles, estiver passando por isso agora?

Estiver no chão agora escutando de muitas bocas julgamentos do que fez e até do que não fez, sem poderem se levantar para se defender ou até mesmo discordar.
E isso não acontece uma ou duas vezes, pode acontecer até mais, e com a mesma pessoa.
Então, é isso que vocês desejam para as pessoas que vocês mais amam? Vão deixar isso acontecer? mesmo vocês sabendo dos danos, do mal que pode ocasionar para essas pessoas que passam por isso?
Sendo uma pessoa que já passou por isso, sei como é ter uma experiência dessa. Não desejo isso a ninguém, é um sensação horrível passar por tudo isso. Isso é algo que fica marcado para sempre até hoje pensando nisso, sinto aquela sensação horrível, de ser um nada, de não ter coragem para nada. Então enquanto há tempo não deixam que mais ninguém passe por isso, pois as consequências ficam para sempre, infelizmente.

17 comentários em “O CAPÍTULO

  1. Eu passei por uma situação dessas … sequer morava na “sede” ainda, talvez eu fosse um “sabugo”, como eram chamado as pessoas que não se entregavam por inteiro, que não abandonava a família para se juntar aquele grupo seleto que tinha como missão conquistar o mundo. Aquilo, o “capitulo” era uma especia de maquina de moer carne, que na verdade moia a auto estima, moia o amor próprio … deixava o individuo em um estado deplorável, completamente humilhado. Se falava “coisas” que realmente nem o próprio individuo que estava ali deitado com o rosto no solo sequer sabia, pois como não tinha direito de resposta ou direito de rebater as acusações, muitos se aproveitavam para denegrir o mesmo com histórias mirabolantes ou degradantes.
    Aquela cena patética durou umas 2 ou 3 horas, sai e fui para casa de meus pais com a vontade de nunca mais voltar para ali … realmente fiquei uns dias sem comparecer … mas voltei, era novo tinha meus 16 ou 17 anos … se o tempo pudesse regredir … nunca mais teria pisado naquele solo sinistro.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Isso é bullying!
    Bullying é considerado crime!
    Abusos físicos e psicológicos podem ser punidos através de provas de sua ocorrência e, até mesmo, de laudos médicos e psicológicos que atestem as consequências daquelas condutas agressivas no desenvolvimento de problemas para a pessoa agredida.
    Boletins de ocorrência e denúncias formais podem ser feitos em delegacias.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Gente, se eu soubesse que meu filho tivesse passado por uma coisa dessa nem sei o que faria. E como essa escola ou seita sei lá ainda continua aberta? Ninguém faz nada?!
    Como pode humilhar uma menina assim? É uma humilhação coletiva. E os problemas psicológicos que essa pessoa terá que enfrentar? Nossa fiquei arrasada com isso. Terrível!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Lembro-me de uma vez, eu era bem novinha ainda, estavam começando os períodos de capítulo para a cerimônia de recepção de hábito. Várias meninas eram chamadas todos os dias no café para almoçarem em Monte Carmelo, onde aconteciam os capítulos. Quando as meninas voltavam, todo mundo estava ultra curioso para saber quem tinha sido capitulada, apesar de geralmente só irem os uniformes que seriam capitulados. Nessa vez tinha sido capitulada uma menina que não tinha absolutamente nada para ser apontado, a menina seguia tudo muito à risca, então perguntei a uma mais velha, como faziam nesses casos, porque não tinha conteúdo para a realização da cerimônia. A mais velha me respondeu sem o menor escrúpulo que as encarregadas orientavam as pessoas que participariam do capítulo a INVENTAREM coisas para acusar a “ré” – como era chamada a pessoa que se prosternava – para que ela não ficasse “mega”. Eu fiquei muito horrorizada quando escutei isso, mas não pude nem sequer demonstrar. O sofrimento de guardar para si inúmeros questionamentos éticos era mais fácil do que encarar o julgamento das outras, até porque, como sempre aprendemos lá dentro, “tudo que vem do fundador é certo (por mais absurdo que pareça) e tudo que vem de nós é errado”.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu não consigo imaginar como essa seita consegue enganar as familias para entregar lo mas valioso e aproveite através do mentiras de la inocência de crianças. São desumanos, me dói saber que esta seita horrível continua à operar, me dói el coração de saber do sofrimento que eles causam, enfermos!! Você é muito valente e admiro a coragem que você tem.

      Curtir

  5. Capítulo é Bullying??? Kkk sabem de nada. Não comentaram a qui os treinos de Marcha debaixo do sol escaldante e levando varadas.
    Passei por esse ” Bullying “. Máquina de moer a personalidade e auto estima.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Bullyng coletivo, assédio moral e psicológico esse é mais um relato assustador do que é viver dentro de uma seita. Ultilizam de todos artifícios para deixá los vulneráveis, suscetíveis a transformação imposta pelas idolatrias, cultos e troca da própria personalidade.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Muitos que passaram por isso carregam ainda o peso daquelas palavras e a tristeza no coracao.. o transtorno psicologico que isso causa é enorme…. acho isso inadmissível… isso é humilhação… pq nao deitam o tal Joao la esse sim ficaria anos la deitado com a cara no chao de tanto mal que faz as pessoas… sera que Deus quer isso? Sera que as vocacionadas e vocacionados precisam passar por isso para poder receber um Habito? Aquelas criancas ingenuas nao vendo a hr de passar por isso para poder receber o tao almejado habito? E os pais em casa achando tudo que os filhos estao em otimas maos.. servindo a Deus.. longe das drogas… dos vicios da prostituicao… desse mundo perigoso aqui de fora? Mas nao estao la servindo um homem que nao tem um pingo de respeito nem por Deus e Nossa Senhora vai ter por quem? Desculpa o desabafo… mas esse capitulo é e sempre sera o fim pra mim.

    Curtir

  8. A cada relato, cada barbaridade que vamos descobrindo, o que esperar de quando tudo isso acabar?! Na esperança que acabe, quantas pessoas foram prejudicadas psicologicamente, quantas famílias vão receber seus filhos destruídos, vão conseguir se recuperar?! O inferno é pouco para os responsáveis.

    Curtir

  9. Meu Deus !! Que desespero essas crianças e jovens nesse lugar !! Conheço muitas famílias sofrendo pq tem filhos(as) maior de idade e não conseguem tirar desse lugar que se mostra lindo por fora, mas no interior uma loucura, um desespero !! Todos esses jovens entraram crianças, foram enganados !! De as autoridades fecham os olhos p resgatar esses jovens, Deus é maior e o mal não dura para sempre !!!

    Curtir

  10. Afinal, o que é abuso emocional?
    Muitas vezes a violência psicológica pode ser difícil de mensurar, tendo em vista que ela não deixa rastros aparentes, como a física. No entanto, ela é comum, não somente na relação entre pais e filhos, mas também entre amigos, parceiros, etc.
    No caso do abuso psicológico contra as crianças, o que acontece é que elas não chegam a se dar conta do que sofreram, pois os abusos são cometidos por anos, frequentemente, e elas, por não terem ainda a maturidade emocional para entender, podem nunca se dar conta do que sofreram ou podem achar que essa forma de tratar o outro é normal
    O abuso emocional acontece quando uma pessoa exerce uma espécie de poder sobre a outra e a faz se sentir diminuída, incapaz, negligenciada.
    * humilhar,
    * julgar,
    * criticar em demasia,
    * controlar,
    * fazer passar vergonha ou sentir culpa,
    * além do abandono emocional
    Esta são algumas das formas de violência psicológica que fazem parte da dinâmica da relação e perduram por anos.
    O maior problema do abuso emocional é que ele modifica o que a vítima sobre de si mesma, minando sua autoestima e sua visão sobre o mundo.
    Os males do abuso psicológico às crianças:
    Tantas agressões emocionais podem danificam a personalidade da criança, de modo profundo.
    Depressão, problemas de autoestima, ansiedade, sintomas de estresse pós-traumático e suicídio estavam entre as características dessas crianças pesquisadas.
    Fonte: https://amenteemaravilhosa.com.br/as-marcas-do-abuso-emocional/

    Curtir

  11. CRENÇAS LIMITANTES são pensamentos, interpretações que você toma como verdadeiros, mas que no fundo são falsas ou pelo menos não são verdades absolutas. Essas crenças impedem a sua vida de se tornar melhor.
    Assim, quanto mais somos submetidos a experiências ruins, mais acumulamos uma imagem mental negativa sobre nós mesmos e demais pessoas.
    Imagine uma criança ou um adolescente com a cara colada no chão com dezenas de pessoas dizendo que ele é um fraco, irresponsável, mentiroso, indisciplinado, incapaz, ou o compara com alguém mais forte, mais inteligente!
    Muito provavelmente esta atitude sabotará sua autoestima e o deixará inseguro, trazendo consequências desastrosas para a sua vida.

    Curtir

  12. Mais um absurdo cometido dentro daquelas masmorras!!! Mais uma sandisse inventada por João Clã pra conquistar e controlar seus súditos!!! Em quanto isso as famílias estão perdendo seus filhos e nem percebem😢😢😢 É de doer o coração, crianças e jovens sendo abusados psicologicamente e pensando que estão fazendo a coisa certa. Isso tem que acabar!!! Graças à Deus tirei meu filho à tempo, mas vi e senti seu sofrimento pra se desvincular dessa seita maldita. Rezo pelos maiores que estão lá dentro, que abandonaram suas famílias e o mundo, e tbm pelas crianças e adolescentes que têm a oportunidade de serem resgatados e seus pais não fazem nada, Deus tenha piedade!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s