MÉTODOS DE CAPTAÇÃO

Existem, basicamente, três passos para se conseguir o controle mental de uma pessoa: descongelamento, mudança e congelamento.
Esses passos foram estudados por Kurt Lewin ao final dos anos quarenta e depois descritos no livro de Edgar Schein, chamado Coercive Persuasion (Persuação coercitiva). Schein estudou os programas de lavagem de cérebro na China comunista de Mao Tse-Dong.
O descongelamento consiste em destruir as defesas do indivíduo.
A mudança é o processo de doutrinamento.
O congelamento é o processo de formação e reforço da nova identidade.
As seitas destrutivas atuais contam com a vantagem de trinta anos de investigações e técnicas psicológicas desenvolvidas desde os tempos de Mao. É por isso que os programas de controle mental são muito mais efetivos e perigosos.
Os processos hipnóticos, por exemplo, adquiriram muito mais importância no moderno controle mental.
O descongelamento
Para predispor uma pessoa a uma mudança radical, a primeira coisa a se fazer é perturbar a sua realidade. Os seus doutrinadores devem desorientá-la. Os seus quadros de referência para compreender-se a si mesma e o seu ambiente devem ser questionados e destruídos (família, amigos, trabalho, desejos…). Mudar a sua visão da realidade vai derrubar as suas defesas naturais contra conceitos que desafiam a sua realidade.
Há muitos métodos de descongelamento. Privar uma pessoa do sono é uma das técnicas mais comuns e mais eficazes para quebrar a sua resistência. Normalmente, nesses grupos, o membro conta com poucas horas de sono diárias .
Além disso, a mudança na dieta alimentar e no horário da comida também pode produzir um efeito de desorientação. Algumas seitas utilizam dietas com baixo teor de proteínas e alto teor de açúcar, ou uma alimentação deficiente por períodos prolongados, para minar a estabilidade do indivíduo.
Nesta etapa do descongelamento, à medida que os sujeitos se enfraquecem, a maioria das seitas os bombardeiam com a ideia de que têm defeitos graves: são incompetentes, estão doentes mentalmente ou a sua espiritualidade é nula. Qualquer problema que seja importante para o indivíduo, como o insucesso na escola ou no trabalho, o excesso de peso ou as dificuldades nas suas relações pessoais são exageradas até o extremo para provar que a pessoa não vale nada. Algumas seitas podem ser bastante virulentas nos seus ataques pessoais, muitas vezes humilhando os adeptos na frente de todo o grupo.
Uma vez que a pessoa afunda, ela está pronta para a segunda fase.

A mudança
A mudança consiste em impor uma nova identidade pessoal – uma nova série de comportamentos, pensamentos e emoções – para preencher o vazio deixado pelo desaparecimento da identidade anterior. O doutrinamento desta nova personalidade se realiza tanto formal (em seminários e rituais) como informalmente (na companhia de outros membros, com leituras e audições de gravações e vídeos). Muitas das técnicas utilizadas na fase de descongelamento são também aplicadas nesta.
A repetição, a monotonia e o ritmo: eis aqui as três adormecedoras cadências hipnóticas através das quais se realiza normalmente a doutrinação. Os dados se repetem uma e outra vez. Se os palestrantes têm uma preparação mais séria, variam um pouco as suas palestras para manter a atenção, mas a mensagem é sempre a mesma.
Durante a fase de «mudança», todas estas repetições se centram em poucos temas básicos. Se diz aos noviços como o mundo é mal, e que os não iluminados não o sabem consertar. Isso é assim porque as pessoas comuns carecem do novo «entendimento» trazido pelo líder. O líder é a única esperança para conseguir uma felicidade duradoura.
Os comportamentos são moldados, no começo, de forma sutil, depois com mais determinação. O material que servirá para construir a nova identidade é administrado gradualmente, peça a peça, e só se aumenta o ritmo quando se considera que o sujeito está preparado para assimilá-lo.
As sessões formais de doutrinação podem ser muito monótonas e rítmicas: uma forma de induzir estados hipnóticos. É bastante comum que as pessoas durmam durante estes programas. Significa que estão respondendo bem à hipnose, principalmente porque abaixam as suas defesas intelectuais.
Uma técnica bastante comum nas seitas religiosas consiste em pedir para os seus adeptos que perguntem a Deus o que Ele quer que façam. Exortam-lhes a que estudem e rezem para chegar a conhecer a vontade de Deus. Sempre se insinua que unir-se ao grupo é o que Deus quer, e que abandonar o grupo é trair a sua vontade. Claro que se uma pessoa diz ao líder da seita que Deus lhe disse que deve abandonar o grupo, tal desejo não será aceito como válido.
Talvez a persuasão mais poderosa é a realizada por outros membros da seita. Para uma pessoa normal, falar com um adepto doutrinado é toda uma experiência. Um bom adepto de seita jamais aceita um não como resposta, porque foi doutrinado para acreditar que se você não entra na seita, o culpado é ele. Isso gera uma grande pressão sobre o adepto para que triunfe.
Quando uma pessoa está completamente rodeada por esta gente, a psicologia do grupo desempenha um papel muito importante no processo de «mudança». De propósito, divide-se o grupo em pequenos grupinhos. Aqueles que fazem muitas perguntas são isolados.
Os seres humanos têm uma capacidade incrível para adaptar-se a novos ambientes. As seitas destrutivas sabem como explorar esta capacidade. Por meio do controle do ambiente do indivíduo, o uso da modificação do comportamento para recompensar certas condutas e suprimir outras, e a indução de estados hipnóticos, podem realmente reprogramar a identidade de uma pessoa. Quando a pessoa «mudou», está pronta para o seguinte passo.

O congelamento
Depois que alguém foi quebrado e doutrinado no novo sistema de crenças, deve ser reconstruído como o «novo homem» (ou a «nova mulher»). Deve-se dar-lhe um novo propósito na vida e novas atividades que consolidarão a sua nova identidade. Mais uma vez, muitas das duas primeiras etapas são empregadas na fase de congelamento. Os líderes da seita devem estar razoavelmente certos de que a nova identidade esteja bem consolidada quando a pessoa saia do seu ambiente imediato. Desta forma, os novos valores e crenças devem ser interiorizados pelo novo recruta.
A primeira e mais importante tarefa da «nova» pessoa é denegrir a sua anterior personalidade. O pior que pode acontecer à pessoa é atuar como ela própria, a menos que essa seja a nova personalidade da seita, que estará completamente formada em poucos meses. A memória do indivíduo se distorce, minimizando as coisas boas do passado e exagerando os pecados, os defeitos, as feridas e a culpa. Os talentos especiais, os interesses particulares, os hobbys, os amigos e a família devem ser abandonados – preferencialmente em dramáticas atuações públicas – se entram em contradição com o compromisso assumido com a causa. A confissão se transforma em outro meio para purgar o passado e integrar-se na seita.
O grupo é agora a «verdadeira» família do membro; qualquer outra é somente a sua velha família «física». Algumas seitas insistem em uma transferência muito literal da lealdade familiar. Chamam o líder de «papai». A nova identidade do adepto é o próprio líder.
Para acelerar o congelamento de um indivíduo, algumas seitas lhe dão um nome novo. Muitas mudam a sua forma de vestir, o penteado, e tudo aquilo que possa recordar o seu passado. Muitas vezes os membros devem aprender a falar uma linguagem própria da seita.
No geral, a seita faz uma grande pressão para o novo membro entregar todas as suas economias e posses. Isso tem um duplo propósito. Além de enriquecer a seita, doar as economias de toda uma vida congela o indivíduo no novo sistema de crenças. Seria muito doloroso admitir o erro, e também consegue que a sobrevivência econômica no mundo exterior pareça muito mais difícil no caso de que a pessoa pense alguma vez abandonar a seita.
Impedir o sono, a falta de intimidade e as mudanças alimentares se prolongam durante vários meses, e às vezes mais. Isso fortalece ainda mais a dependência total com relação às figuras autoritárias da seita.
É típico que o novo membro receba tarefas de proselitismo o mais rápido que seja possível. As investigações realizadas na psicologia social demonstram que nada afirma tão rapidamente as novas crenças do que tentar convencer outros para que as aceitem. Buscar novos adeptos cristaliza a identidade construída pela seita em um curto prazo.
O mundo do adepto girará entre proselitismo, arrecadação de fundos e seções de doutrinação. Este ciclo pode repetir-se várias vezes ao longo dos anos. Até que o noviço se transforma, por sua vez, em doutrinador. Dessa forma, a vítima se transforma em vitimador, e se perpetua o sistema destrutivo.

Resumo e Tradução livre de Thácio Siqueira, Livro: Las Tecnicas de Control Mental, Autor: Hassan Steve. O tradutor omitiu alguns parágrafos e tentou traduzir as principais ideias desse breve trecho do livro.

4 comentários em “MÉTODOS DE CAPTAÇÃO

  1. Quando li esse estudo, passou um filme na mente lembrando várias coisas que experimentei com minha filha nos Arautos do Evangelho.Ela não via mais fotos de criança. Quando preparei um filme de 15 anos com toda sua história, ela nem ligou. Não se olhava no espelho mais,nem para se pentear.O hábito de me abraçar bem apertado? Perdeu. Emagreceu muito e tinha crise de ansiedade durante a noite e perdia o sono. Tinha medo de não se adequar e ser mandada embora. Perdia aos poucos sua identidade passando pelo descongelamento, mudança e congelamento. E eu?
    Acreditava que ela tinha vocação e confiava em tudo que me diziam. Até carta da irmã de sangue, ela rasgou. Carta incentivando sua ” vocação”!! Mas,o mais importante para esses jovens é se adequarem e terem total desapego a família, passado e memória. Aos poucos vão se transformando e às vezes o processo de volta da autonomia de pensamento fica quase que impossível. Graças a Deus, a clareza do culto divulgado nos vídeos me alertou e com a ajuda de dois padres da minha cidade consegui tirá la a tempo.

    Curtido por 1 pessoa

  2. O processo é exatamente esse! Trocam os nomes das crianças na crisma, meu filho teve seu nome trocado e a justificativa é que era como Jesus havia feito.
    A alimentação é modificada não só rica em açúcar (pizza, sorvete, sucrilhos, massa e etc) como os horários também são diferenciados. As crianças ficam de 6 da tarde ( jantar) até as 7 da manhã (café da manhã) em jejum. O lanche da escola é as 11hs (bolos e biscoitos) o almoço só é servido as 14horas, não é servido feijão e nem outros alimentos tão típicos na alimentação de um brasileiro.
    As horas de sono são comprometidas, além de algumas orações na madrugada, a criança que é designada para tocar o sino desenvolve uma ansiedade absurda! Assim que meu filho retornou para casa uma das primeiras coisas que ele pediu foi pra fazer um corte de cabelo diferente.
    São inúmeras as condições que hoje consigo enxergar como absurdas.
    É preciso entender que não coincidências.

    Curtido por 1 pessoa

    1. É um absurdo! Fiquei sabendo que trocam o nome da criança. É uma verdadeira lavagem cerebral. Verdadeira perda de identidade pela padronização das vestimentas, pela troca de nome e pelo afastamento da família.
      E os pais acreditando que estão proporcionando o melhor para o filho ou filha e que tem vocação religiosa.

      Curtir

  3. Estou em oração e sempre muito ligado, aguardando o posicionamento do Vaticano. Gostaria muito que todos os posts aqui fossem “invenção de moda”, mas INFELIZMENTE não são! Conheço várias famílias, próximas a mim, que estão vivendo as maiores dificuldades com os seus filhos(as), tentando trazer vida para eles(elas) novamente; lutando, para que a lavagem cerebral realizada não deixe sequela.
    Portanto, se você tem filho(a) frequentando essa seita, eu lhe digo: abra os olhos! Pesquise! Observe! Ouça e leia os relatos aqui postados… e, salve-o(a), levando-o(a) para casa, porque assim, mais tarde, ele(ela) muito lhe agradecerá!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s