– que sua filha pede um “crock” na cabeça ao diretor da escola em que estuda e fica maravilhada com isso?

– que sua filha disputa, aos empurrões, com outras meninas, o papel de bala que o diretor joga pela janela?

– que sua filha guarda esse papel, bem como fio de cabelo e pedaço de unha do diretor, como se fossem relíquias?

– que o diretor dá tapas e bate com uma folha de papel no rosto da sua filha, aos gritos?

Pois bem, é o que tem sido relatado por muitas jovens que saem dos Arautos do Evangelho.
É como age o fundador dessa instituição, Monsenhor João Clá.

Isso não lhe causaria surpresa?
Você não questionaria?

Rosiley Piva